• Projeto Traduções LIVRES

Estátua confederada é derrubada na Virgínia

Um monumento ao racismo foi removido na cidade de Alexandria, subúrbio de Washington.

Link: https://www.huffpostbrasil.com/entry/confederate-statue-taken-down-in-virginia_n_5ed671dcc5b61df4ef481d8d?ri18n=true

Veículo: Huffpostbrasil.com

Data de publicação: 02/06/2020

Autorx: Sebastian Murdock

Título original: Confederate Statue Taken Down In Virginia

A monument to racism has been removed in the city of Alexandria, a Washington suburb.

Traduzido por/Translated by: Nara A. de Souza

Uma estátua Confederada na Virgínia foi removida pelas autoridades enquanto protestos provocados pelo assassinato de George Floyd pela polícia e exigindo o fim do racismo sistêmico continuaram no estado e ao redor da nação.


“Alexandria, como todas as grandes cidades, está constantemente mudando e evoluindo,” disse o prefeito da cidade, Justin Wilson, no twitter terça-feira pela manhã. A cidade, conhecida por sua comunidade da “Cidade Velha” com arquitetura que remonta aos tempos coloniais, é um subúrbio de Washington.


A estátua de um soldado confederado foi colocada com destaque no cruzamento da Cidade Velha em 1889.


Mais de um site local, The Washingtonian:


“A estátua de Caspar Buberl, chamada Appomattox, está no cruzamento das ruas South Washington e Prince Streets desde 1889, um local escolhido porque foi onde muitos soldados confederados se reuniram para sair para a guerra. A cidade, que parou de arvorar bandeiras Confederadas há cinco anos, esperava livrar-se do monumento ao seu passado Confederado, uma tarefa complicada por uma lei da Virgínia, que o protegia. O governador Ralph Northam assinou uma lei em abril que permite às cidades remover monumentos Confederados. Ela entrará em vigor em 1º de julho. Alexandria renomeou sua parte da Rota 1, anteriormente chamada Jefferson Davis Highway, no ano passado.”


Wilson disse à publicação que a cidade estava conversando com as United Daughters of the Confederacy (em tradução livre: Filhas Unidas da Confederação) sobre a remoção da estátua. A UDC pressionou pela colocação, nos estados do sul, de centenas de estátuas em homenagem à Confederação e suas principais figuras, a partir da década de 1890. O grupo liderou os esforços para reescrever a história, romantizando o tratamento dos escravos antes da Guerra Civil e promovendo as falsas narrativas de que a escravidão não era a principal causa do conflito, até enquadrando a Confederação como uma instituição não-racista. Isso simplesmente não é verdade.


Quando o protesto nacional eclodiu na semana passada após a morte de Floyd em Minneapolis, quando um policial pressionou o joelho por vários minutos em seu pescoço, a sede da UDC em Richmond, Virgínia - a capital da Confederação - foi incendiada. Os bombeiros extinguiram com sucesso o incêndio.


No Alabama, manifestantes se reuniram em um monumento Confederado de 115 anos de um parque público em Birmingham no domingo para derrubá-lo. O prefeito de Birmingham, Randall Woodfin, apareceu e pediu aos manifestantes que deixassem em paz, dizendo que ele faria a cidade destruí-la.


"Entendo a frustração e raiva que vocês têm", disse Woodfin. "Permita-me terminar o trabalho para vocês."


A estátua de Birmingham foi removida na segunda-feira à noite.

Este post é parte do projeto Traduções LIVRES, que faz traduções livres de matérias e artigos produzidos originalmente em inglês por diversos veículos estrangeiros. Não existe nenhuma intenção comercial por trás da disponibilização desse conteúdo, apenas uma vontade de levar informação para quem não domina o idioma. Não possuímos nenhum direito sobre o conteúdo aqui disponibilizado, nem somos autorxs/produtorxs de nenhuma dessas matérias.

This post is part of the project Traduções LIVRES (free translations), that is currently translating materials and articles originally produced in English by several foreign journalists/writers and publish in different vehicles. There is no commercial intention behind making this content available, just a desire to bring information to those who do not speak the language. We are not the authors nor have the rights over the content provided here.

For any inquiries: hannahebron@gmail.com




12 visualizações
Envie seu pedido de TRADUÇÃO:

© 2023 Orgulhosamente criado com Wix.com